sexta-feira, novembro 13, 2009

Pretensões (às Charlatinhas e Charlatões)

Minha poesia não quer comer ninguém (ainda q eu queira)
nem salvar o mundo (nem mesmo alguém)
nem contribuir estéticamente
(ou obstruir estáticamente)
nem elogiar
nem negligenciar
nem expressar sentimentos
nem afiar ressentimentos
nem fama
nem plumas e paetês
nem grana
nem dizer os por quês
nem guiar operários
nem cumprir metas
ou itinerários
ela não quer ser nada.
e é tudo.

quinta-feira, novembro 05, 2009

Fernanda Santiago (Poema de Amor)

tudo que te escrevo perece
(nenhum poema, meu, te merece)
mas sei do que minha alma carece:
silencio paz (e prece?)

talvez, um dia, eu regresse.

sábado, outubro 03, 2009

tô amando. ah!!

temendo: eu.
me tomando: ela.
tô moído, seu
aqui e a colar
pedaços
a pisar seus passos
a perder e recuper
ar
- me
em seu abraço
de tamanduá.

sábado, fevereiro 07, 2009

ui!!

a carne engrossa
na topada.
a pele cala.
eu não me calo.
a pele, calo
e não me cala.
(ainda sei sofrer).

quarta-feira, janeiro 21, 2009

DietÉtica

reeducar
a alma
caduca:
desarmar
lá de dentro
a arapuca.
desamar
quem não for
mestre Cuca.
Apostar
já q a vida
é sinuca.

sexta-feira, janeiro 16, 2009

meu filho.

de mim e nela
um elo.
nosso paralelo
para além.
um vago alguém
um trêm: vagões q nos contém
em seu avante
e nossos mais distantes antes.

quinta-feira, janeiro 15, 2009

presente de gregorio

palavras bonitas não embelezam um fato
cagar ou defecar convergem no mesmo ato
do rei ao esmoler, do padre ao camelô
os de penis fodem, os de pica fazem amor

terça-feira, janeiro 06, 2009

Israel, és real? (Judia de mim)

Aquele que leva a vida a caçar monstros deve cuidar de si para não tornar a si mesmo um monstro.
E quando se olha tempo demais para o abismo, o abismo lhe retorna o olhar.



Friedrich Nietzsche
a faixa de Gaza
as faixas de gaze.
a paz não bombou:
bobeou? pelos ares!!
levando seus pares
e meias
verdades.
As dores q sinto: as dores q causo.
o calo q aperta:
- São meus os q calço?
Abri-te a ferida, meu sangue não cessa.
Terra prometida?
ficou na promessa.

.